sábado, 27 de outubro de 2007

Aquartelamento no Cobué (9)

Voltamos a publicar esta fotografia do Cobué para não nos escaparem alguns aspectos.

Trata-se da vista geral do edifício principal (da antiga Missão) usado como aquartelamento no Cobué, também tirada do alto da Igreja que ficava junta a este edifício. Do lado mais próximo na fotografia, da esquerda para a direita, a messe de oficiais (com janelas aos quadradinhos*), seguindo-se um edifício menor usado como cozinha e preparação dos alimentos, a machamba e messe dos sargentos no interior das arcadas e na ponta direita alojamentos dos oficiais. A ala mais afastada, para lá dum terreiro usado como parada para formaturas, era em parte usada pelo pelotão do Exército.

Nota* Quando o DFE5 chegou ao Cobué faltavam muitos vidros nessas janelas, tendo sido repostos por pessoal da Unidade. Mas com o ataque da FRELIMO sofrido às 05h00 de 15 de Julho de 1969, essencialmente por canhão sem recuo, morteiro e armas ligeiras, em que foram utilizadas muitas munições tracejantes, partiram-se a maioria dos vidros que tinham sido postos, devido especialmente ao rebentamento das granadas de morteiro. O ataque, completamente inesperado, foi repelido pela reacção havida, em que foi muito importante a Oerlikon de 20mm que fazia parte do sistema defensivo do aquartelamento e o seu atirador responsável, o artilheiro, praça de Marinha, do CDMPLN, de reforço à guarnição do Cobué. Esta arma era montada num reparo no exterior do edifício (canto do edifício mais afastado do observador da fotografia).

Foto Cobue001

Um comentário:

Antides disse...

Esplêndida imagem de conjunto do que era o quartel (missão). Na ponta do edifício (mais à direita), dormia este RN (Reserva Naval, ou "recém-nascido" nesse dia...); a granada de morteiro que lhe era dirigida explodiu a uns 5 m, fora, junto de umas piteiras.