domingo, 2 de maio de 2010

Porto Amélia: o porto

Em Porto Amélia, era assim em 1969 e 1970 a área do porto, onde se vê atracada uma das fragatas portuguesas que transportaram várias vezes o DFE5 para as áreas de operações.

Diapositivo de Antides Santo

_

4 comentários:

Valdemar disse...

Estava previsto deppois de passar um ano em Metangula ir para Porto Amélia para o Comando Naval, mas troquei com o Marinheiro Radarista Sousa que lá estava e que certamente vocês conheceram.
Deppois em 1975 quando navega a caminho da Tanzânia vi o Porto, mas não fundeamos lá.
São estas recordações lufadas de ar fresco e que assim nos ajudam que continuemos fresquinhos da Silveira.
Venham mais que a gente muito gosta.

fernando disse...

Terra lindissima onde passei 18 meses da minha juventude. Boas e más recordações, já que acima de tudo fazia parte do DFE3 e da praia do Wimbe à serra do mapé era um saltinho...E aí a coisa fiava fininho
Um abraçF.Bento ex mar CFZE

Antides disse...

Amélia foi uma raínha portuguesa com pouca sorte. Mas na "farta, feia e fria" Guarda ainda há o sanatório com o seu nome.
Mudar os nomes às coisas é fácil, o que é demorado e duro é sonhá-las e construí-las.

Antides disse...

Na esplanada de onde foi tirada esta foto, um natural de Moçambique contou aos presentes a história do início e desenvolvimento da guerra. Assunto hoje bem narrado por diversas vias. Aprendamos com o passado.